Brasileirão

A HISTÓRIA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

A história do Campeonato Brasileiro, Brasileirão como também é conhecido, é repleta de fatos curiosos. O campeonato é considerado por muitos especialistas do futebol como o mais disputado do mundo, pelo fato de ter diversos clubes com reais possibilidades de conquistar o título a cada edição. O que é diferente de ser o melhor, pois o seu nível técnico diminuiu muito a partir dos anos 1990 com o êxodo dos principais jogadores brasileiros para a europa e recentemente, em peso para a ásia.

A primeira edição foi realizada em 1959, na época denominada Taça Brasil, e tinha como objetivo indicar o campeão brasileiro para a disputa da “Copa dos Campeões da América” de 1960, ou Taça Libertadores da América, nome da competição a partir de 1965.

Na ocasião a Taça Brasil reuniu 16 campeões estaduais e o Bahia tornou-se o primeiro campeão brasileiro ao vencer a final, disputada na série melhor de três partidas, o poderoso Santos de Pelé.

E 1971? Não foi a primeira edição?

2015 blog brasileirao2

Galo e Baêa com os seus respectivos troféús conquistados.

Até 2010 o Atlético-MG era considerado pela CBF como o primeiro campeão brasileiro, ao vencer o triangular final contra Botafogo e São Paulo em 1971. Porém, em dezembro de 2010 a CBF unificou os títulos brasileiros. Baseou-se no dossiê produzido pelo jornalista e historiador Odir Cunha que realizou uma pesquisa aprofundada sobre os vencedores da Taça Brasil (1959 a 1968) e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1967 a 1969), a pedido dos seis clubes campeões nesse período: Bahia, Botafogo, Cruzeiro, Fluminense, Palmeiras e Santos.

Copa União: a polêmica de 1987. Dois campeões?

A decisão sobre o título brasileiro de 1987, Copa União para os íntimos, não tem fim. Sport e Flamengo disputam na Justiça, desde 1988, quem foi o campeão daquele ano.

Em 4 de março de 2016 o Flamengo sofreu uma dura derrota quando viu o STF (Supremo Tribunal Federal) negar o seu pedido de reconhecimento do título brasileiro da Copa União. Com a decisão o Sport foi declarado como único campeão brasileiro daquele ano. Essa decisão foi ratificada em 18 de abril de 2017, quando o STF negou novamente o recurso do clube carioca por 3 votos a 1. Saiba mais.

Vale a reflexão: juridicamente e legitimamente são duas coisas distintas, que podem ou não, ser a mesma coisa. Veja mais informações e dados referentes à Copa União de 1987 AQUI.

Afinal, a Taça das Bolinhas é de quem?

A famosa Taça das Bolinhas pode ter mais um concorrente.

A famosa Taça das Bolinhas pode ter mais um concorrente.

Flamengo e São Paulo disputam na Justiça até o momento a posse em definitivo do Troféu Caixa Econômica Federal, conhecido popularmente como “Taça das Bolinhas“.

O troféu foi criado em 1975 pelo escultor Mauricio Salgueiro, encomendado pelo Banco (Caixa) e seria oferecido em parceria com a CBD a todos os campeões brasileiros a partir daquela edição. Possuía um caráter transitório ficando em posse do campeão até a edição seguinte. O primeiro clube que se sagrasse tricampeão consecutivo ou fosse cinco vezes campeão, alternadamente, ficaria com o troféu para sempre.

Entretanto, se considerarmos a unificação de todas as edições do campeonato brasileiro, o troféu possuirá um novo pretendente: o Santos Futebol Clube, tricampeão em 1961-62-63, conseguindo atingir o pentacampeonato em 1964-65. Enquanto nada é resolvido, o troféu permanece no cofre da Caixa Econômica Federal.

Retornando aos gramados

Ao longo dos anos, a nome e o sistema de disputa do Brasileirão foram alterados incessantemente pela CBD (Confederação Brasileira de Desportos, até 1979, e CBF – Confederação Brasileira de Futebol, a partir de 1980). Em 1967 e 1968 foram realizados dois campeonatos, fórmula similar aos torneios Clausura e Apertura, muito utilizada pelos sul-americanos e também pelo México ao longo de suas histórias.

Curiosidade. A nomeclatura “Campeonato Brasileiro” só seria adotada oficialmente em 1989, ano em que o Vasco da Gama se sagrou campeão vencendo o São Paulo na final. Abaixo todas as mudanças até hoje:

 

• 1959 a 1968 = Taça Brasil

• 1967 a 1969 = Torneio Roberto Gomes Pedrosa

• 1970 = Taça de Prata

• 1971 a 1974 = Campeonato Nacional de Clubes

• 1975 a 1979 = Copa Brasil

• 1980 a 1983 = Taça de Ouro

• 1984 = Copa Brasil

• 1985 = Taça de Ouro

• 1986 = Copa Brasil

• 1987* e 1988 = Copa União

• 1989 a 1999 = Campeonato Brasileiro

• 2000 = Copa João Havelange

• 2001 e 2002 = Campeonato Brasileiro

• 2003 em diante = Campeonato Brasileiro – Série A

 

*A edição de 1987 foi separada em duas competições simultâneas: “Copa União” (Módulo Verde) realizada pelos principais clubes do Brasil e “Copa Brasil” (Módulo Amarelo), realizada pela CBF. A ideia era promover as semifinais entre os campeões e vices de cada competição, fato que não aconteceu na época e que gera muita polêmica até hoje em relação ao título de “campeão brasileiro” daquele ano. Na oportunidade Flamengo e Internacional se recusaram a disputar as semifinais contra Sport e Guarani.

Um ponto interessante é perceber que os avanços e mudanças significativas na estrutura do campeonato brasileiro seguiram uma relação, consciente ou não, com as conquistas da seleção brasileira em Copas do Mundo. Em 1958 o Brasil era campeão pela primeira vez vencendo a anfitriã Suécia. No ano seguinte foi realizada a primeira competição com abrangência nacional no país, a Taça Brasil de 1959. Um ano após o tricampeonato mundial conquistado no México em 1970, na final antológica contra a Itália (veja a animação stopmotion do quarto gol do Brasil marcado por Carlos Alberto Torres), a competição sofreu seu primeiro avanço institucional e midiático, que abrangeu os anos de 1971 a 2002. Finalmente, após o Penta em 2002, a competição passou a ser disputada no critério de pontos corridos, com jogos de ida e volta, fórmula utilizada desde 2003.

Deca, Octo e Invictos!

Bandeiras oficias: Palmeiras, Santos, Inter e Cruzeiro.

Bandeiras oficias: Palmeiras, Santos, Inter e Cruzeiro.

A partir da unificação dos títulos brasileiros o Palmeiras se tornou o maior campeão da história com dez conquistas, seguido pelo Santos com oito. O Internacional, tido como o único campeão invicto, façanha alcançada em 1979, ganhou as companhias de Palmeiras (1960), Santos (1963, 1964 e 1965) e Cruzeiro (1966).

Desde 1971, quando o Campeonato Brasileiro passou a contar com as divisões de acesso, apenas Cruzeiro, Flamengo, Santos, São Paulo e Chapecoense nunca foram rebaixados da elite do futebol nacional.

13 dados significativos da história do Brasileirão (1959 a 2017)

Apresentamos o levantamento abaixo, contabilizando pela primeira vez na história, todos os dados de vitórias, empates, derrotas e gols referentes ao ano de 1987 com dois campeonatos: Copa União e Copa Brasil com Flamengo e Sport campeões brasileiros respectivamente:

1) Foram realizadas até hoje 62 edições do campeonato brasileiro. O Grêmio é o clube que mais participou (59), seguido de Cruzeiro e Santos (58), Atlético-MG e Palmeiras (54);

2) Total de edições entre os quatro primeiros colocados: Cruzeiro e Palmeiras (20), Atlético-MG, Corinthians, Grêmio, Internacional, Santos e São Paulo (19), Fluminense (15), Vasco (12), Botafogo e Flamengo (11), Atlético-PR, Bahia, Guarani e Náutico (5), Coritiba e São Caetano (3), América-RJ, Bangu, Bragantino, Fortaleza, Goiás, Portuguesa, Santa Cruz, Sport e Vitória (2), Brasil de Pelotas, Ceará, Londrina, Operário-MS e Ponte Preta (1);

3) Os maiores públicos: Flamengo vs Santos (155.523 em 1983), Flamengo vs Atlético-MG (154.335 em 1980) e Fluminense vs Corinthians (146.043 em 1976);

4) Cruzeiro e São Paulo são os clubes com o maior número de vitórias (621), seguidos do Grêmio (602), Santos (600), Internacional (599) e Corinthians (597);

5) Apenas quatro clubes superaram os 2.000 gols. O clube que mais marcou foi o São Paulo (2.105), seguido do Santos (2.102), Cruzeiro (2.086), Atlético-MG (2.024) e Palmeiras (1.928);

6) As cinco maiores goleadas até 2017: Corinthians 10×1 Tiradentes-PI (1983), Vasco 9×0 Tuna Luso-PA (1984), Santos 9×2 Bahia (1968), Fluminense 8×0 Fonseca-RJ (1960) e Grêmio 8×0 Perdigão-SC (1967);

Camisas dos artilheiros que fizeram história no Brasileirão.

Camisas dos artilheiros que fizeram história no Brasileirão.

7) Os maiores artilheiros em uma única edição: Washington pelo Atlético-PR em 2004 (34 gols), Dimba pelo Goiás em 2003 (31), Edmundo pelo Vasco em 1997 (29), Reinaldo pelo Atlético-MG em 1977 (28) e Guilherme, também pelo Galo, em 1999 (28);

8) Os dez maiores artilheiros desde 1971: Roberto Dinamite (190 gols), Romário (155), Edmundo (153), Zico (135), Túlio Maravilha (129), Serginho Chulapa (127), Washington (126), Dadá Maravilha e Fred (113), Luís Fabiano (111) e Paulo Baier (109);

9) O clube que mais pontuou em um único campeonato brasileiro foi o Cruzeiro em 2003, total de 100 pontos conquistados em 46 rodadas. Em 2015 o Corinthinas marcou 81 pontos em 38 rodadas superando o Cruzeiro, em 2014, quando marcou 80 pontos e o Palmeiras na edição 2016, também com 80 pontos. Entretanto, o melhor aproveitamento continua do clube Celeste com 72,5% em 2003;

10) O clube que mais marcou gols em uma única edição foi o Santos em 2004, recorde de 103 gols;

11) O clube que mais sofreu gols foi o Atlético-MG (1.629), seguido do Flamengo (1.621), Cruzeiro (1.605), Fluminense (1.603) e Santos (1.599);

12) O Cruzeiro é o clube que mais jogou (1.422 partidas), seguido do Flamengo (1.420), Santos (1.418), Grêmio (1.414) e São Paulo (1.401). Até ser rebaixado em 2016 o Internacional era o recordista com 1.386 partidas entre 1959 e 2016;

13) Em 2013 o Cruzeiro se tornou o único clube a vencer todos os adversários do campeonato brasileiro, pelo menos uma vez.

Confira todos os campeões de 1959 a 2017 e os modelos dos troféus usados em cada período do Campeonato Brasileiro AQUI.

 

Matéria sobre a unificação dos títulos brasileiros:

 

Veja também o documentário sobre a Copa União de 1987:

 

Para quem gosta de polêmica, um estudo amplo sobre o regulamento de 1987:

.

Fontes:

FUTBOX.com
• Ludopédio.com.br
RSSSF Brasil
• CBF.com.br
• Esportes.Terra.com.br
FutDados.com
Futpedia.Globo.com
• Lance.com.br
• Placar.Abril.com.br
• Wikipedia.org

creative commons

Categorias: CampeonatosPágina inicial

Adriano Ávila

A prova inquestionável que existe vida inteligente fora da Terra é que eles nunca tentaram contato com a gente.

Veja todos os posts de

Veja também:

  • ucl-2018-capa

    You’ll Never Walk Alone. Decepção, Sucesso e Glória

    You'll Never Walk Alone. Um duelo entre dois gigantes europeus pelo título da Champions! Real Madrid vs Liverpool. Um jogo memorável, até os 24 minutos do primeiro tempo.

  • Group F Japan v Brazil - World Cup 2006

    TEXTOS ANTIGOS DE UMA VELHA COPA

    Muitas vezes nos deparamos com textos, fotos ou objetos antigos que estavam esquecidos em nossa memória, mas tiveram um papel importante em nossas vidas.

  • _capa-Oficial-éa-Paixão-2

    OFICIAL É A PAIXÃO

    Baixe o escudo do Brasil e personalize a sua camisa! Aproveite a Copa. Curta a seleção, ela é de todos. Vibre com o futebol junto dos amigos, dos namorados e da família. Compartilhe fotos e seus momentos de alegria nessa Copa com a hashtag #OficialéaPaixão.