alex

Alex, gênio injustiçado chega a marca de 1000 jogos

Nessa quarta-feira, às 19h30, Coritiba e J.Malucelli se enfrentam no Couto Pereira. Para os amantes do futebol, o placar será apenas pano de fundo para o jogo 1000 de Alex como profissional.

No dia 02 de abril de 1995, o craque estreava pelo time principal do Coritiba, oportunidade dada pelo técnico Carpegiani. Vitória fora de casa sobre o Iraty, 3×1, pelo Campeonato Paranaense.

Aquele menino de 17 anos se tornaria um craque incontestável. Um camisa 10 clássico. Alex dita o ritmo de jogo. É um garçom com faro de gol. E que belos gols. Arma e finaliza como poucos. Um meia que aparece com frequência para balançar as redes.

Alex é um gênio injustiçado. Teve poucas chances na seleção. Nunca disputou uma Copa do Mundo. Para azar da Copa do Mundo.

Para a infelicidade dos brasileiros, Friedenreich, Heleno de Freitas, Canhoteiro e Dirceu Lopes também não. Ademir da Guia jogou uma única partida de Copa.

Voltemos a falar de Alex. É um especialista em bolas paradas seja para cobranças de penais, faltas ou escanteios. Sua canhota é afiada. Nem por isso hesita em chutar com a direita quando necessário.

Alex é ídolo no Coritiba, Palmeiras, Cruzeiro e Fenerbahçe. Não teve tempo para conquistar as torcidas de Flamengo e Parma.

Relembre momentos históricos de Alex nos quatro clubes em que mais se destacou.

 

A volta ao Coritiba

 

Um gol de placa: Palmeiras x São Paulo

 

Só golaço pelo Cruzeiro

 

E repetiu a dose no Fenerbahçe

 

Confira os números e os títulos de Alex:

 

Coritiba (1ª passagem): 1995 a 1997
124 jogos | 32 gols | 38 assistências


Palmeiras (1ª passagem): 1997 a 1999
166 jogos | 49 gols | 34 assistências
Libertadores – 1999
Copa Mercosul – 1998
Copa do Brasil – 1998


Seleção Brasileira: 1998 a 2005

49 jogos | 12 gols | 11 assistências
Copa América – 1999 e 2004


Seleção Olímpica: 1999 a 2000

19 jogos | 8 gols | 1 assistência


Flamengo: 2000

12 jogos | 3 gols


Palmeiras (2ª passagem): 2000 a 2001

60 jogos | 24 gols | 21 assistências
Torneio Rio-São Paulo


Cruzeiro (1ª passagem): 2001

29 jogos | 6 gols | 10 assistências


Parma: 2002

5 jogos | 2 gols | 7 assistências


Palmeiras (3ª passagem): 2002

15 jogos | 5 gols | 1 assistência


Cruzeiro (2ª passagem): 2002 a 2004

92 jogos | 58 gols | 51 assistências
Campeonato Brasileiro – 2003
Copa do Brasil – 2003
Campeonato Mineiro – 2003 e 2004


Fenerbahçe: 2004 a 2012

378 jogos | 185 gols | 162 assistências
Campeonato Turco – 2004-05, 2006-07 e 2010-11
Supercopa da Turquia – 2007 e 2009
Copa da Turquia – 2012


Coritiba (2ª passagem): 2013 a atualmente

50 jogos | 28 gols | 9 assistências
Campeonato Paranaense – 2013


Total: 1995 a 2014

999 jogos | 412 gols | 345 assistências
757 participações diretas em gols


Fonte:
www.alex10.com.br

Categorias: OpiniãoPágina inicial

Gabriel Godoy

Jornalista; frustrou-se na tentativa de ser um jogador profissional; peladeiro; apaixonado por futebol de campo, de rua, de botão, de vídeo-game...

Veja todos os posts de

Veja também: