Tahiti v Nigeria: Group B - FIFA Confederations Cup Brazil 2013

Mitos e verdades no futebol

1) Teoria: O gol tem que sair no 1º tempo.
Realidade: Toda hora é certa pra fazer um gol. Lembra de Manchester United x Bayern de Munique pela final da Champions League 1998-99? Dois gols nos acréscimos e título para os Diabos Vermelhos.

2) Teoria: Camisa ganha jogo.
Realidade: Só camisa, não. Tem que jogar bola.

3) Teoria: Não tem mais bobo no futebol.
Realidade: A seleção do Taiti está aí para provar o contrário.

4) Teoria: Nunca serão.
Realidade: Serão sim.

5) Teoria: Clássico não tem favorito.
Realidade: Balela. O pior pode até vencer, mas na maioria dos clássicos, há sim um favorito. O time titular do Cruzeiro não era favorito contra os reservas do Atlético-MG?

6) Teoria: Fulano tá velho pro futebol.
Realidade: Será? O que falar de Alex (35), Seedorf (37), Juninho Pernambucano (38) e Zé Roberto (39)?

Craques e veteranos

Craques e veteranos

7) Teoria: Quem não faz, leva.
Realidade: Nem sempre. Às vezes, de tanto insistir, a bola acaba entrando. “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”.

Veja outras teorias retiradas de “Análise crítica de clichês do futebol”, uma das colunas de Tostão publicadas no livro “A perfeição não existe”.

Teoria: O importante é competir.
Tostão: O importante é vencer e respeitar o adversário.

Teoria: Empatar fora de casa é bom.
Tostão: Em um campeonato em que a vitória vale três pontos, empatar é sempre ruim.

Teoria: Se Deus quiser vamos vencer.
Tostão: Não se pode duvidar da imparcialidade de Deus.

Teoria: Dois a zero é um resultado perigoso.
Tostão: É mais perigoso que três a zero e menos que um a zero.

Teoria: A bola procura o artilheiro.
Tostão: A bola não enxerga, e é o artilheiro que sabe, antes dos outros, aonde a bola vai chegar.

Teoria: Pênalti é loteria.
Tostão: O pênalti depende da técnica, do estado emocional de quem cobra, dos treinamentos, do tamanho e competência do goleiro e da sorte.

Categorias: OpiniãoPágina inicial

Gabriel Godoy

Jornalista; frustrou-se na tentativa de ser um jogador profissional; peladeiro; apaixonado por futebol de campo, de rua, de botão, de vídeo-game...

Veja todos os posts de

Veja também: