FC Otelul Galati Training And Press Conference

Denis Law, o homem que rebaixou seu time de coração

Estádio Old Trafford, Manchester, 27 de abril de 1974. Penúltima rodada do Campeonato Inglês.

Diante de 56.996 torcedores, o Manchester United recebe o rival local, o Manchester City, precisando de uma vitória para manter vivas suas chances de permanecer na elite. O time, que fez um péssimo campeonato, deu uma esperança à torcida ao ficar seis jogos seguidos sem perder. No segundo tempo, um cruzamento da direita termina com um gol, de calcanhar, de Denis Law, que fez 1 a 0 para o City. Law não comemora, atravessa o campo de cabeça baixa, pede para ser substituído e, no mesmo dia, anuncia que deixaria o futebol. As razões para tamanho desprezo com a derrocada rival e o abandono de uma carreira de 18 anos tinha uma razão: Law fez o gol que rebaixou o seu time de coração.

Denis Law, ídolo eterno do Manchester United

Denis Law, ídolo eterno do Manchester United

Law não era apenas um torcedor. Ele simplesmente era (e ainda é) o segundo maior artilheiro da história do Manchester United, com 237 gols em 404 jogos, atrás apenas do ex-parceiro de time Bobby Charlton. É o jogador que mais gols fez pelo clube em jogos da FA Cup (34 em 46 jogos), conquistou dois campeonatos ingleses, uma FA Cup e a Copa dos Campeões de 1968, a atual Champions League, conquista que colocou o Manchester United em um outro patamar no continente. Sua importância pode ser medida pelo fato de Law estar importalizado em uma estátua à frente de Old Trafford, ao lado de George Best e Bobby Charlton.

A pergunta que todos devem estar fazendo é a seguinte: o que Law foi fazer no Manchester City? Revelado pelo Huddersfield, Law teve uma passagem de uma temporada pelo City em 1960/1961, quando tinha 20 anos e foi contratado por 55 mil libras, recorde britânico da época. A má fase do City o fez mudar de ares. Law, escocês de Aberdeen, foi para a Itália, onde passou uma temporada no Torino. A passagem discreta em Turim acelerou sua volta para a Inglaterra, novamente depois de uma transferência recorde, desta vez de 115 mil libras, para o Manchester United, onde, além das glórias já citadas, conquistou o prêmio de melhor jogador europeu da temporada 1963/1964. Na temporada anterior, por incrível que pareça, Law jogou um outro clássico decisivo para o rebaixamento, em Maine Road, antigo estádio do City. O jogo terminou 1 a 1. Os dois lutavam contra a queda. O resultado manteve o City mais perto da degola, fato que, graças ao United de Law, que venceu os últimos jogos, acabou acontecendo.

Denis Law no ótimo traço de André Fidusi

Denis Law no ótimo traço de André Fidusi

 

Uma contusão no joelho acelerou sua saída do United. Adaptado à cidade, aceitou voltar para o City e jogar mais uma temporada. Mal sabia ele que essa passagem acabaria daquela forma. O rebaixamento do United pelo City foi o último jogo de Law por um clube profissional. Dois meses depois, fez uma partida pela Escócia na Copa do Mundo da Alemanha. Mas, na prática, deixou os gramados naquele triste dia em Old Trafford.

Veja abaixo o gol de Denis Law contra o United e a reação da torcida:

 

As cenas que se seguem ao gol de Law são impressionantes e mostram que, apesar de todo o profissionalismo, existe amor a alguma camisa por parte de um jogador de futebol. Os torcedores, atônitos, invadem o gramado de Old Trafford não para agredir o ídolo, mas para o reverenciar. Tentam, naquele momento de dor, lembrar dos bons momentos que o escocês havia proporcionado. Caía o time, ficava o ídolo.

* Publicado originalmente no Blog do Frederico Jota em dezembro de 2011 (veja aqui o post original).

Categorias: ParceirosPágina inicial

Frederico Jota

Jornalista, colecionador de camisas de futebol, fã de rock e co-autor do livro "Galo, uma Paixão Centenária"
Blog: fredericojota.blogspot.com.br | Twitter: @FredericoJota

Colaborador do FUTBOX | Seja um blogueiro do FUTBOX.

Veja também:

  • martin_um_ano_img_2041-2

    Uma carta para Ronaldinho

    Oi Ronaldinho! Meu nome é Carlinhos, tenho 9 anos e sou Galo. Galo Doido, é bem mais legal!

  • Club Atletico de Madrid v UD Almeria - La Liga

    ¡Diego no es español!

    Para jornalista, convocação do brasileiro Diego Costa para a seleção espanhola seria forçação de barra.

  • bola_cartola

    Jogadores se unem e eu apoio

    O movimento pela dignidade do calendário brasileiro deve ser visto com a mesma lógica da usada na sua condição de trabalho.